* Este blog luta por uma sociedade mais igualitária e justa, pela democratização da informação, pela transparência no exercício do poder público e na defesa de questões sociais e ambientais.
* Aqui temos tolerância com a crítica, mas com o que não temos tolerância é com a mentira.

quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Fundação do Meio Ambiente da nossa Santa (e bela) Catarina

NOTA PRELIMINAR: Finalmente está caindo a ficha da sociedade catarineta para esse descalabro?... eu já sabia e venho falando isso desde 2004.



cometário de Raul Sartori, em seu blog


Há uma quase total unanimidade em SC em relação à sua fundação estadual de meio ambiente (Fatma): ela é lenta, ineficiente, irracionalmente burocrática, não raro corrupta, e principalmente cara quanto aos custos de seus serviços, especialmente para concessão de licenças. Algumas delas aumentaram cerca de 400% nesse ano em relação a 2012. Ela é um entrave ao desenvolvimento, aos negócios, porque demora muito para decidir e não raro decide mal. Seu novo presidente, Gean Loureiro, tem um grande desafio pela frente: dar-lhe um mínimo de eficiência e credibilidade.

A ineficiência da Fatma pode custar caro ao bolso do contribuinte. Hoje 433 propriedades rurais produtoras de suínos e outras 300 produtoras de aves no oeste de SC estão paralisadas por ter as licenças vencidas. Todas cumpriram com as obrigações, mas a Fatma ainda não emitiu sua renovação, alegando falta de pessoal, principalmente. Em uma eventual ação judicial de indenização pelos prejuízos causados, é evidente que ela será condenada em alguns milhões. E quem vai ser chamado a bancar? Lógico, aquele otário de sempre.




Um comentário:

  1. É meu botocudo. Muito cacique e pouco pajé. Vai dar no que falar...

    ResponderExcluir